Ateroscleroes

O problema do tratamento da aterosclerose e suas complicações (doenças isquêmicas) é intensamente pesquisado em todo mundo. Tudo isso pela disseminação da doença e ao fato de ser uma das causas mais frequentes de perda da saúde e capacidade de trabalho, bem como a morte.

A busca e a introdução de novos métodos de cura continuam.

Em estudos, Hernandéz (referência na foto ao lado) relatou a diminuição do colesterol no sangue e o aumento significativo nas atividades de glutationa peroxidase e glicose 6-fosfato desidrogenase, enzimas antioxidantes e também catabolizadoras de colesterol.

Em pacientes com doenças cardiovasculares há uma diminuição da atividade destas enzimas, que parece ser um fato crítico na patogênese dessa doença, podendo ser restaurada com a terapia com ozônio.

 

Neste estudo concluiu-se que a terapia com ozônio endovenoso em pacientes

com infarto do miocárdio tem um efeito benéfico no metabolismo lipídico do sangue, provocando a ativação do sistema de proteção antioxidante.